MARIA MONTESSORI: “O potencial de aprender está em cada um de nós”

  Reflexões sobre a vida e filosofia de Maria Montessori

            gdepens_67 

Maria Montessori é um dos nomes mais difundidos e respeitados globalmente por sua dedicação ao estudo e a pesquisa da formação do ser humano, e os frutos de suas observações contribuem para considerá-la pioneira no reconhecimento do potencial de aprender que está em cada indivíduo, valorizando o ser humano como um ser em desenvolvimento, principalmente a criança, foco de seu trabalho.

            A partir do desenvolvimento de seu método, Montessori tem como filosofia a formação integral do indivíduo, e por isso procurou desenvolver o potencial criativo desde a primeira infância, pois defendia que a educação vai além dos limites de acúmulo de informações (método tradicional).          

Sua filosofia trouxe inovação para o cenário da educação e causou muita polêmica na época, pois Montessori propôs uma inversão dentro do ambiente escolar:

“Quem entra numa sala de aula de uma escola montessoriana encontra crianças espalhadas, sozinhas ou em pequenos grupos, concentradas nos exercícios. Os professores estão misturados a elas, observando ou ajudando. Não existe hora do recreio, porque não se faz a diferença entre o lazer e a atividade didática. Nessas escolas as aulas não se sustentam num único livro de texto. Os estudantes aprendem a pesquisar em bibliotecas (e, hoje, na internet) para preparar apresentações aos colegas.” (REVISTA NOVA ESCOLA, 2008).

            Os principais legados de Maria Montessori foram considerar que o potencial criador existente nas crianças permite que elas possam conduzir seu aprendizado e encontrar seu espaço no mundo, – em que  o papel da escola é apenas facilitar o acesso ao conhecimento, e não ser a única fonte do mesmo (É o que Montessori chamou de “ajude-me a agir por mim mesmo”) – e o enfoque educacional na formação e estruturação do pensamento, não apenas no conteúdo, fundamentando um método e uma filosofia voltado para a vida em comunidade, de forma cooperacional.

 

 

Maria Montessori

 Biografia

 Maria Montessori nasceu em 1870 em Chiaravalle, no norte da Itália, filha única de um casal de classe média. Desde pequena se interessou pelas ciências e decidiu enfrentar a resistência do pai e de todos à sua volta para estudar medicina na Universidade de Roma. Direcionou a carreira para a psiquiatria e logo se interessou por crianças com retardo mental, o que mudaria sua vida e a história da educação. Ela percebeu que aqueles meninos e meninas proscritos da sociedade por serem considerados ineducáveis respondiam com rapidez e entusiasmo aos estímulos para realizar trabalhos domésticos, exercitando as habilidades motoras e experimentando autonomia. Em pouco tempo, a atividade combinada de observação prática e pesquisa acadêmica levou a médica a experiências com as crianças ditas normais. Montessori graduou-se em pedagogia, antropologia e psicologia e pôs suas idéias em prática na primeira Casa dei Bambini (Casa das crianças), aberta numa região pobre no centro de Roma. A esta se seguiram outras em diversos lugares da Itália. O sucesso das “casas” tornou Montessori uma celebridade nacional. Em 1922 o governo a nomeou inspetora-geral das escolas da Itália. Com a ascensão do regime fascista, porém, ela decidiu deixar o país em 1934. Continuou trabalhando na Espanha, no Ceilão (hoje Sri Lanka), na Índia e na Holanda, onde morreu aos 81 anos, em 1952.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s